Compressores de ar comprimido.

Para quem não conhece, Compressores de ar  são ferramentas que podem ser usadas em diversas situações e existem alguns tipos que podem determinar onde ele pode ser utilizado, como em refrigerações, motores a jato, industrias, indústria automobilista, etc. Esses equipamentos fornecem ar comprimido, onde pode acionar várias ferramentas pneumáticas, furadeiras, mangotes, etc.

Vamos conhecer alguns tipos/modelos e você poderá ver qual é o melhor para seu trabalho.

Centrifugas ou Compressor dinâmico São compressores onde o ar é comprido por força centrífuga. Esses compressores de ar são indicados para atividades de alta exigência em empresas de grande porte como fábricas, usinas, oficinas mecânicas e também em fazendas e muito mais! Conta com motores com alta capacidade, fazendo com que o compressor funcione de maneira eficiente. 

Alternativo (pistão): São compressores que utilizam um pistão que deixa o ar comprimido e mantem o tanque de armazenamento. Essas máquinas geralmente apresentam um estágio único, que um pistão é utilizando na compressão do ar, e duplo quando há dois pistões para comprimir o ar.

Os compressores podem ter um ou dois estágios.  Isto quer dizer simplesmente que os compressores podem comprimir um volume de ar uma vez apenas em um cilindro, ou mais de uma vez, passando de um cilindro maior para outro menor sucessivamente.
 1 Estágio.
Por que existem estágios?
Por diversos motivos. Os mais importantes são: Melhorar a eficiência volumétrica e alcançar pressões mais elevadas.

Mas qual compressor é o  melhor? O de um estágio ou o de dois?
Isso depende muito da sua necessidade. Os compressores de um estágio são mais simples construtivamente e têm custo menor, atendendo a aplicações básicas. Os de dois estágios têm melhor rendimento efetivo.
2 Estágios.
A pressão varia em compressores de um estágio e dois estágios?
Sim, as pressões variam. Em compressores de um estágio, ele manterá uma pressão no reservatório ou na rede de ar, mínima de 80 psig e máxima de 120 psig, ou mínima de 100 psig e máxima de 140 psig geralmente. Já nos compressores de 2 estágios, o compressor manterá uma pressão no reservatório ou na rede de ar, mínima de 135 psig e máxima de 175 psig, ou mínima de 155 psig e máxima de 175 psig podendo haver outras faixas.

A perda de volume também varia  em compressores de um estágio e dois estágios?
Sim há variações também: Em compressores de 1 estágio: 80 a 120 psig e 100 a 140 psig – Perda de volume até 50% | Em compressores de 2 estágios: 85 a 100 psig, 155 a 175 psig, 135 a 175 psig – Perda de volume até 30%
* Observe que esta perda na proporção descrita é no volume (vazão) de ar e não na pressão.

Ref: 99565 - CPM 4T - 240 litros - 8 à 10 bar - 16 à 19 pés - 5.5 HP
Rotativo ou Parafuso: Esse modelo tem dois  parafusos helicoidais rotativos acoplados empregados no lugar dos dois pistões. Ele funciona com os parafusos girando contra o outro e assim o ar comprimido é empurrado para dentro do tanque de armazenamento, fazendo com que o resto funciona perfeitamente.

Segue algumas dicas também !
• Limpar semanalmente o seu equipamento, assim facilita a troca de calor, evitando o risco de qualquer incêndio.
• Confira DIARIAMENTE o nível de óleo, completando se necessário.
• Verificar todas as semanas a tensão das correias, o funcionamento da válvula de segurança, do pressostato e do manômetro!

• E lembre-se sempre trabalhar com equipamentos de EPI!

Nenhum comentário :