Acabamento em madeira com seladora, cera e verniz.

Acabamento em madeira.

Hoje vou falar sobre acabamento em madeira usando seladora, cera ou verniz.
Dependendo da peça não tenho dúvidas sobre o melhor a ser aplicado, a não ser que seja um peça muito particular, especial, de valor sentimental ou algo do tipo, por exemplo; vou opininar para um cliente que tenha portas para dar acabamento em uma casa ou apartamento moderno, contemporâneo e que queira praticidade, é claro que vou indicar a algum verniz.
Agora outra situação, é um imóvel antigo passando por uma boa reforma e as madeiras internas estam com acabamento em cera ou seladora, na dúvida prefiro manter o padrão original, pode ser com móveis antigos em imóveis modernos.
O que faz toda diferença entre esses três produtos é a questão dos cuidados e durabilida, na minha opinião o acabamento mais bonito é o da seladora porém é a que requer mais cuidados, não suporta água nem sol.

A cera também fica muito bom e de fácil manutenção, sendo um pouco mais tolerável ao sol e a alguma umidade que a seladora, mas é bom ter os mesmos cuidados.
O verniz quando aplicado por quem entende do assunto, aquele profissional que além de aplicar sabe escolher o melhor verniz para aquela madeira, fica excelente e com algumas vantagens, existem vernizes que tem garantia de 6 anos que é o caso do Cetol Deck, isso na parte externa ou seja suporta bem chuva e sol, existem outros.
Esse tipo de verniz ganha  em durabilidade e perde em acabamento, nada que assuste.
Agora, posso usar usar seladora em madeiras em parte externa seja lá qual for ela? Não. Para selar a madeira que fica na parte externa use o próprio verniz diluído 50% ou mais.
Aplicar seladora com o tempo chuvoso ou frio mesmo que internamente posso? Não. Costuma esbranquiçar a madeira.
Para encerar é preciso selar? É importante.

Abaixo segue a opinião e os ensinamentos de dois  bons profissionais que encontrei na internet
Segue o tutorial de Sandra Guadagnin, muito bem feito por sinal.

Boneca, seladora e cera.
1º passo - fazer a "boneca":
01 -  Providencie um chumaço de estopa, que caiba apertado na palma da mão, um quadrado de malha de aproximadamente 20x20cm e uma tirinha da sobra da malha;
02 - Centralize a estopa na malha;
03 - Feche como em um "saquinho", apertando bem para que a estopa fique durinha dentro;
04 - Com a tirinha, faça um nó bem apertado;
05 - Recorte as sobras, deixando uns 3cm de sobra;
06 - Pronta! Apresento-lhes a boneca! Tem de ficar bem firme;


2º passo - separar os produtos:
07 - Thinner forte - leia a especificação na embalagem;
08 -Seladora para madeira (é a primeira vez que estou usando uma da Suvinil, faremos o
teste juntos, ok?!);
09 - Um pote de vidro de conserva limpo;
10 - Régua, caneta e fita crepe;
Ah, e deixe preparado o móvel ou madeira, muito bem lixado e livre de poeira. No meu caso é uma bolacha de madeira de Imbuia maciça, que farei um assento de banqueta:

3º passo - preparo da seladora + Thinner:
11 - Cole a fita crepe no corpo reto do vidro;
12 - Com a régua, meça e divida em 4 partes iguais (quando tiver mais prática, divida em 3 partes iguais), é interessante por a data do preparo;


4º passo - seladora:
13 - Ainda com a lata fechada, chacoalhe muito bem a seladora, para que fique homogênea;
14 - Derrame-a dentro do vidro até completar o primeiro nível da medição;


5º passo - diluição com thinner:
15 e 16 - Complete com Thinner até o nível da medida, feche o vidro e chacoalhe muito bem;


6º passo - começando o trabalho:
17 - Pegue a boneca e molhe lentamente no preparo, aguarde para que a estopa absorva o líquido;
18 - Comece a passar na madeira, puxando sempre no sentido dos veios, assim você valoriza a textura e a cor.

7º passo - diluição com thinner:
19 - Não repasse imediatamente, pois a seladora pode "embolar". Veja como muda o tom da madeira. A Imbuia fica mais escura.
20 - Passe nas bordas. Deixe sempre um lado sem passar, pois terá de apoiá-lo para secar;


8º passo - lixar com lixa ou palhinha de aço:
21 - Após passar 3 demãos de seladora, com intervalo de 1 hora entre cada uma, você deve lixar a peça, com uma lixa 360 ou palhinha de aço (Bombril). Sempre no sentido dos veios.
22 - Pode aplicar força. Saíra bastante pó, misturado com pedacinhos da palhinha. Esse processo elimina as pequenas fibras da madeira que levantam quando passamos a seladora. A superfície fica bem lisa e então VOCÊ REPETE O 7º E O 8º PASSOs NO MÍNIMO MAIS 2 VEZES. Sempre seguindo os mesmos passos. Se fizer menos vezes, o acabamento não ficará bom.


9º passo - Limpeza da peça:
23 - Depois de concluir a última lixação com Bombril (só uso esta marca de palhinha), passe uma malha macia para limpar o pó;
24 - E lembre-se, SEMPRE faça os movimentos no sentido dos veios, senão você risca a madeira.


10º passo - Passar a cera:
25 - Você pode usar outra cera, desde que seja em pasta e incolor (particularmente não troco a cera de Carnaúba por nenhuma outra, já testei e não fica igual), lembrando que é resistente à água, você só consegue removê-la com solventes químicos.
26 - Com uma esponja, lado amarelo, ou espuma macia, passe na direção dos veios novamente.


11º passo - Lustrar:
27 - Após passar a cera, aguarde 10 minutos, então lustre vigorosamente com uma escova dura (essas de lavar tênis mesmo). Pode aplicar toda a força que puder e SEMPRE no sentido dos veios;
28 - Após lustrar com a escova, passe a cera novamente;


12º passo - Lustrar com flanela:
29 -  Após a segunda demão de cera, lustre com um flanela, sempre aplicando força e movimentando no sentido dos veios. Olha o brilho delicado que fica, como um veludo. E lembrando que fica resistente à água. Já fiz móveis em minha casa e garanto a resistência.


Créditos e link para esta postagem.

A seguir temos a evolução de Dom Moleiro.
É que em 2010 ele escreveu este bom tutorial.

Um cliente me pediu orientação sobre como e quando usar seladora e verniz para acabamento de peças em madeira.
Acontece o seguinte : A seladora é um produto, como o próprio nome diz, cujo objetivo é selar ou fechar a madeira. Sua função original é criar uma camada protetora para a madeira evitando que a mesma sofra agressão de poeira, umidade, fungos, etc.
Porém a seladora também serve para dar um acabamento final em peças de madeira, desde que a peça seja usada dentro de casa, pois o produto não aguenta sol e chuva.
Toda seladora brilha. Não como verniz alto brilho, mas um pouco mais que verniz acetinado. Não existe meio de tirar o brilho do produto.
A seladora deve ser passada na madeira completamente lixada e limpa, se for passada em cima de verniz, vai reagir com o mesmo formando bolhas, o que inutiliza qualquer trabalho. Porem o verniz pode ser aplicado sobre a seladora , ela foi feita para aceitar o verniz após sua secagem, aliás, o produto seca muito rápido, é necessário um pouco de experiência antes de usa-lo numa peça.
Deve ser diluída com Thinner específico para seladora, este Thinner servirá para dilui-la e para limpar o pincel com a qual foi aplicada.
Não se deve usar rolinho de espuma com seladora pois o produto destroi o rolinho.
A diluição da seladora deve ser feita de acordo com a peça que onde vai ser aplicada e de acordo com as instruções do fabricante. O produto pode ser diluído desde 30% até 150% ou seja  30% de Thinner ou 150% de Thinner. Diluições maiores devem ser feitas por profissionais pois o produto fica muito volátil e quem não tiver as manhas para usa-lo, acabará fazendo um serviço sem qualidade.

Se você tiver um móvel ou objeto que ficará exposto ao sol, poderá utilizar seladora, mas com acabamento em verniz por cima.

Para móveis que ficarão expostos ao sol ,deverá ser usado verniz marítimo, ou verniz com duplo filtro solar, para que o trabalho dure por um bom tempo.(de um a dois anos no máximo).
O verniz como todos sabem pode ser aplicado em qualquer tipo de madeira, e também em MDF. O que se precisa decidir é se será brilhante, acetinado,ou fosco.
Vernizes podem ser aplicados com pincel, rolinho de espuma, e boneca.
Os dois produtos podem ser utilizados com pistola e compressor, desde que se tome o cuidado de ler as instruções da embalagem.
A diluição do verniz também pode ser feita variando entre 10 % e 50%. Diluições maiores devem ser feitas por quem tenha bastante experiência com o produto.
Creio que isto esclarece as dúvidas sobre o uso destes produtos
Créditos e link para esta postagem.

Em 2015 ele reconhece algumas falhas escreve este outro tutorial que também ficou muito bom.

Verniz ou seladora? Uma nova versão .

Usei seladora por um tempo, mas depois de verificar que não correspondia à minha expectativa, desisti do produto, e quando me perguntam sobre o mesmo, digo para não usarem, não que a seladora seja um mau produto, mas ela não satisfaz as minhas exigências profissionais, soltando da madeira em pouco tempo quando submetida a umidade ou calor, isto não ocorre com o verniz, porém muitos fabricantes de móveis usam a seladora no lugar do verniz, por ser muito mais barata.
Na aplicação você pode diluí-la com até 100% de Thinner, o que faz uma lata render o dobro, isso ja dá uma excelente economia de escala para uma fábrica de móveis. A seladora pode ser útil, exatamente para " selar madeiras antes da aplicação do verniz o que permite uma redução no gasto deste produto .
Mas nunca deve substituir o verniz. Ela pode ser utilizada em móveis que não sofrerão ação do calor nem de umidade. Móveis de jardim por exemplo não podem ser selados com este produto, pois o calor do Sol fará com que se desprenda da madeira em poucos meses, inutilizando um trabalho. Já para móveis de quarto ou de sala, isso não é problema pois estão protegidos. Mas sempre a seladora deverá ser aplicada como base para o verniz, e não como produto principal .
Bem, e porque eu não uso seladora? Simplesmente porque não gosto de correr riscos desnecessários. Quando restauro uma peça de madeira quero que aquele acabamento que fiz dure por longos anos e por isso aplico o verniz diretamente na madeira crua pois ele agarra bem nas fibras, suportando calor do Sol ou de uma xícara de chá quente ou ainda um copo de água derramado. Além disso para limpar uma superfície envernizada, basta esfregar um pano úmido,e depois um outro sêco.
Utilizo dois tipos de verniz nos meus trabalhos: o verniz marítimo como é conhecido e o verniz comum que não tem nada de marítimo e o verniz automotivo.
O verniz marítimo eu aplico sempre diluído com 20% de água ráz, quando faço o serviço com boneca de pano ou pincel, quando uso pistola diluo com 30% ou 35% de água ráz para que saia mais fácil pelo orifício da pistola.
Essa diluição é necessária pois se aplicarmos o verniz puro ele por ser muito denso dificultará o processo de aplicação e demorará mais para secar.
Normalmente aguardo em média doze horas entre cada aplicação, para que o produto possa secar bem . Obviamente, uma boa aplicação depende do tratamento da madeira. A madeira deve ser lixada para a retirada de resíduos e impurezas, ficando no que se chama de madeira crua. A superfície deve ser bem limpa para eliminar o pó do lixamento
permitindo assim que o verniz se fixe com mais facilidade.
O verniz comum por ter em sua composição produtos que formam o chamdo filtro solar, acaba amarelando algumas madeiras claras, o que desagrada algumas pessoas que querem ver a madeira em sua cor plena sem alterações de tom.
Nessas situações utilizo o verniz automotivo que é absolutamente transparente, não alterando tons da madeira. Existem vernizes automotivos prontos para uso e outros que necessitam de diluição e do uso de um catalisador para fazer a secagem mas ambos os tipos secam muito rápido. Duas horas após a primeira aplicação já se pode fazer a segunda.
Quando faço uma pátina provençal com tinta branca, na qual tenho de gastar as bordas dos móveis para parecerem bem usados, a madeira lixada fica desprotegida, então aplico verniz automotivo na peça para proteger toda a pintura. Há um porém nisso tudo o verniz automotivo só é vendido na opção brilhante e para quem quer utilizá-lo mas sem o brilho, existe um produto chamado fosqueante que como o nome diz fosqueia o verniz. Pode-se deixar o verniz acetinado ou até fosco mesmo dependendo da quantidade de fosqueante misturado ao verniz. Normalmente com 20% de fosqueante se obtém um verniz acetinado muito bonmer.
Existe também no mercado os vernizes à base de água, minhas experiências com esse produto foram desastrosas e desisti de ser ecologicamente correto devido à impossibilidade de obter uma performance adequada. Acontece que o produto embora feito à base de água demora muito para secar e às vezes não seca se transformando numa meleca gelatinosa. Não sei porque isso ocorre, pois utilizo muito esmalte sintético à base de água e nunca tive problemas.
Enfim, existe uma vasta gama de produtos mas é necessário obter algumas informações antes de utilizá-los para não se perder tempo e dinheiro.

Créditos e link para esta postagem.

Está foi uma verdadeira aula sobre acabamentos em madeira.
Compartilhe.

Um comentário :

Jane Darckê disse...

Excelente. Tenho uma cômoda estilo Provençal, de uns 70 anos de idade, que estava mesmo precisando de uma revitalização. Consultei profissionais que me cobraram absurdos, e então resolvi pesquisar por conta própria, antes, para não cometer nenhuma bobagem que poderia comprometer a peça pelo resto da vida. Eu mesma vou revitalizar a dita cômoda. Pena não poderei postar aquelas fotos "antes/depois", mas agradeço demais as dicas. Um abraço.