Do que é feito as tintas.

Antes de explicar o conceito de tinta é importante lembrar que estamos nos referindo à tintas de revestimento, e não à tintas gráficas. Esses tipos de tintas são bem distintos. Tanto que em outras línguas, como o inglês, o francês e até o espanhol, usam duas palavras diferentes para definir cada uma.

Normalmente as tintas de revestimento são classificadas como:
Tintas Imobiliárias/Arquitetônicas
Tintas para Automóveis e Veículos Automotores (tintas originais e para repintura)
Tintas Industriais
A tinta é uma preparação, geralmente na forma líquida, cuja finalidade é a de revestir uma dada superfície ou substrato para conferir beleza e proteção.

Quando essa tinta não contém pigmentos, ela é chamada de verniz . Por ter pigmentos a tinta cobre o substrato, enquanto o verniz deixa transparente.

Os componentes básicos da tinta são:
Resina:
É a parte não-volátil da tinta, que serve para aglomerar as partículas de pigmentos. A resina também denomina o tipo de tinta ou revestimento empregado. Assim, por exemplo, temos as tintas acrílicas, alquídicas, epoxídicas, etc.

Antigamente as resinas eram a base de compostos naturais, vegetais ou animais. Hoje em dia são obtidas através da indústria química ou petroquímica por meio de reações complexas, originando polímeros que conferem às tintas propriedades de resistência e durabilidade muito superior às antigas.

Pigmento:
Material sólido finamente dividido, insolúvel no meio. Utilizado para conferir cor, opacidade, certas características de resistência e outros efeitos. São divididos em pigmentos coloridos (conferem cor), não-coloridos e anticorrosivos (conferem proteção aos metais).

Aditivo:
Ingrediente que, adicionado às tintas, proporciona características especiais às mesmas ou melhorias nas suas propriedades. Utilizado para auxiliar nas diversas fases da fabricação e conferir características necessárias à aplicação. Existe uma variedade enorme de aditivos usados na indústria de tintas e vernizes, como secantes, anti-sedimentantes, niveladores, antipele, antiespumante, etc.

Solventes:
Líquido volátil, geralmente de baixo ponto de ebulição, utilizado nas tintas e correlatos para dissolver a resina. São classificados em: solventes aditivos ou verdadeiros, latentes e inativos.

Glossário:
Látex PVA: emulsão de água e acetato de polivinila. Seca rápido e é vendido na versão fosca, que dá acabamento aveludado.

Látex acrílico: composto de resina acrílica à base de água. É lavável e está disponível nos acabamentos acetinado, semibrilho e fosco. Há versões elásticas, para fachadas.

Esmalte sintético: feito de solvente ou água. Nas versões brilhante, acetinado e fosco, seca rápido, tem alta durabilidade e risca pouco.

Esmalte epóxi: à base de solvente ou água, cria uma camada resistente a umidade e atrito, ideal para cozinha e banheiro.

Fonte: Revista Arquitetura & Construção – Março/2005

Nenhum comentário :